A Sondagem de simples reconhecimento com SPT, é considerada a sondagem mais presente nas obras. Tem como objetivo a determinação dos tipos de solo e suas respectivas profundidades de ocorrência; posição do nível d’água e obtenção dos índices de resistência à penetração (N) a cada metro. Pode-se ainda fazer a introdução da medida do torque, sendo efetuado no término de cada ensaio SPT, verificando-se assim, a medida de torque máximo e residual, através de um torquímetro, medidos em Kgf.m. A normalização é feita pela NBR 6484:2001, da Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT.

O dimensionamento da quantidade de furos e sua localização em planta dependem do tipo de estrutura, de suas características especiais e das condições geotécnicas do subsolo. O número de sondagens deve fornecer um quadro, o melhor possível, da provável variação das camadas do subsolo do local em estudo, conforme segue:

Área – m² Número de furos
< 200 2
200-400 3
400-600 3
600-800 4
800-1000 5
1000-1200 6
1200-1600 7
1600-2000 8
2000-2400 9
>2400 De acordo com o plano particular da construção

Em quaisquer circunstâncias, o número mínimo de sondagens deve ser de duas para a área da projeção em planta do edifício com até 200m², e três para área entre 200m² e 400m².

 

pay someone to write my paper
Investigação geotécnica para projeto de duplicação da esteira rolante do Porto do Pecém – São Gonçalo do Amarante/CE
Investigação geotécnica para projeto do píer de desembarque de equipamentos pesados da Refinaria Premium II - São Gonçalo do Amarante/CE
Investigação geotécnica para projeto do píer de desembarque de equipamentos pesados da Refinaria Premium II – São Gonçalo do Amarante/CE

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A FUNDAP utiliza martelos padronizados de maneira a obter índices de resistência à penetração com a melhor exatidão possível.
Os martelos utilizados possuem aferição efetuada pelo Centro de Tecnologia da Universidade Federal do Ceará.

Aferição Martelo 1

Aferição Martelo 2